Raoni Mendes aponta irregularidades e cobra postura da Câmara sobre CPI da Lagoa

0

Nesta quinta-feira (10) Raoni Mendes (PDT) apontou irregularidades e cobrou postura da presidência da Câmara de Vereadores de João Pessoa, em relação à instalação da CPI da Lagoa. O parlamentar exige uma posição da mesa até a próxima CPI ou procurará meios necessários.

“Tenho certeza que não tem outro fato concreto senão o relatório da Controladoria Geral da União (CGU), não podemos politizar esse tema muito sério”, afirmou indicando que os técnicos trouxeram um relatório muito detalhado, “inclusive deixando o prefeito com suas respostas a desejar”.

Uma das irregularidades apontadas por Raoni é o valor de R$ 3,6 milhões no túnel que foi trocado a métodos destrutivos. Outra irregularidade apontada foi o valor de pelo menos R$ 5,9 milhões usados para retirada do lixo da Lagoa. “Se eu não investigar qual a minha responsabilidade?” disse.

O parlamentar questionou as acusações sofridas por parte da prefeitura que qualificou a CPI como eleitoreira e afirmou: “A obra da Lagoa se arrastou… inaugurar obra na véspera de eleição não é ação eleitoreira, mas investigar é?!”

Um fato relembrado por Raoni foi que a oposição assinou as CPIs elaboradas pela situação, porém, a reciprocidade não foi verídica: “Quem não deve não teme”, afirmou. Ele solicitou que as investigações comecem imediatamente: “O necessário são as assinaturas e o fato determinando, não tem como ele negar. Se assim o fizer que faça rápido para que possamos buscar o direito do vereador”, concluiu.

Sobre o autor

Comente