Cássio conclama: “Vamos juntos exercer a democracia”

0

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) é um dos apoiadores do protesto deste domingo (13) contra o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT). Cássio também defende outro nome para cassação: Eduardo Cunha  (PMDB), deputado federal e presidente da Câmara. O senador apoia a cassação e novas eleições no país.

Em entrevista concedida neste final de semana em Campina Grande, Cássio afirmou que o movimento precisa de apoio popular e que só assim, a democracia será exercida. “O Brasil precisa daqueles que amam esse país, para que, indo as ruas, manifestemos nosso apoio à Operação Lava-Jato e a saída da presidente. Esse movimento precisa do respaldo popular, por isso, os que puderem ir as ruas, vão. Vamos juntos exercer a democracia”.

Cássio ainda demonstrou que acredita na cassação da presidente e que as últimas delações serão fundamentais para o impeachment. “Nós não temos o controle sobre a ação do TSE. As informações que circulam na imprensa é que essa última delação revela que a ultima campanha da presidente foi financiada com dinheiro sujo então é questão de tempo, no máximo na semana santa o processo deve ser acelerado”, disse.

Sobre o presidente da câmara, Eduardo Cunha (PMDB- RJ), Cássio informou que ele não tem condições de assumir o governo. “Nem por nove segundos. Temos que fazer pressão para cassar o mandato de Eduardo Cunha, elege-se um novo presidente, e acelera-se a decisão do TSE para que novas eleições presidenciais sejam realizadas e assim mudar os rumos do país”, concluiu.

 

 

Sobre o autor

Comente