Presidente do PT de Mogeiro é assassinado na frente da filha e a suspeita é que o crime teria sido encomendado

0

Ivanildo Francisco da Silva, de 46 anos, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) do município de Mogeiro, foi assassinado, na noite desta quarta-feira (06), com um tiro na cabeça e a arma utilizada para cometer o crime foi uma espingarda calibre 12. O assassinato aconteceu na casa onde morava no assentamento Padre João Maria, em Mogeiro. Ivanildo era assentado da reforma agrária e suplente de vereador.

A morte de Ivanildo foi denunciada pelo deputado estadual Frei Anastácio (PT), que já solicitou um delegado especial ao secretário de segurança pública, Cláudio Lima, para investigar o caso.

“Ele foi executado na presença de uma filha de um ano e um mês, que passou a noite inteira ao lado do corpo, que só foi encontrado hoje pela manhã na entrada da casa da vítima”, afirmou o deputado.

Frei Anastácio ainda afirmou que não tem dúvidas de que Ivanildo foi mais uma vítima do latifúndio. “Em outubro do ano passado, ele e outros cinco agricultores da fazenda Salgadinho, no município de Mogeiro, foram feridos a tiros de espingardas 12 e revólveres 38 por capangas pagos pelos proprietários da terra, quando realizavam um mutirão. Ivanildo era um homem da luta dos trabalhadores do campo e sempre estava dando apoio às ações realizadas pela Comissão Pastoral da Terra (CPT)”, ressaltou.

Ainda de acordo com o deputado, os sete capangas que feriram os trabalhadores foram presos pela polícia, mas pagaram fiança e estão respondendo os processos em liberdade. “Essa é a principal suspeita que temos em relação ao assassinato de Ivanildo, que durante a investida dois capangas foram atingidos por dois tiros a queima-roupa, mas escaparam”, disse Frei Anastácio.

De acordo com informações cedidas por Frei Anastácio, Ivanildo e a filha estavam sozinhos em casa, pois a esposa tinha ido à missa na cidade e para não ter que voltar tarde para casa, dormiu na casa do pai dela. “Hoje, pela manhã, quando ela retornou, encontrou o marido morto e a filhinha suja de sangue chorando ao redor do corpo. Não temos nenhuma dúvida de que o crime foi encomendado. Espero que a Polícia Encontre logo os culpados. Não iremos nos calar enquanto a justiça não for feita”, afirmou o deputado.

Ivanildo deixou seis filhos órfãos. Cinco do primeiro casamento e a menina de um ano e um mês da segunda esposa que vivia com ele no assentamento. “A luta na terra e pela terra está de luto e o PT perdeu um guerreiro que nunca deixou de lutar por dias melhores para os trabalhadores e trabalhadoras do campo. A justiça tem que ser feita”, concluiu Frei Anastácio.

Sobre o autor

Comente