Negado o pedido de habeas corpus solicitado pela defesa do deputado estadual Nabor Wanderley

0

Foi negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) o pedido de habeas corpus solicitado pela defesa do deputado estadual Nabor Wanderley (PMDB). A decisão, pronunciada monocraticamente pelo ministro Felix Fischer, ainda será publicada no diário da Justiça.

O deputado é alvo de uma ação penal que tramita no Tribunal Regional Federal, da 5ª Região, com sede em Recife, em virtude de irregularidades em um convênio para a construção de poços nos anos de 2004 e 2005. Segundo a sua assessoria, a responsabilidade seria do então prefeito de Patos Dinaldo Wanderley.

“O período de execução do convênio quando Nabor Wanderley era prefeito de Patos, na gestão seguinte, foi totalmente aprovado pela Funasa, tendo o órgão afirmado que inexistia qualquer irregularidade no período da sua gestão. Acontece que quando do ingresso da ação penal contra o ex-prefeito Dinaldo Wanderley, o nome de Nabor foi incluído também”, diz a sua assessoria.

O habeas corpus tem o objetivo de retirar o nome de Nabor da ação penal, haja vista que no período de sua gestão não foram constatadas pela Funasa, irregularidades na realização do convênio.

Sobre o autor

Comente