Gervásio assume Assembleia e demonstra total sintonia com Ricardo

0

No discurso que leu, hoje pela manhã, durante a sua investidura como presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Gervásio Maia (PSB) foi prestigiado pelo governador Ricardo Coutinho e retribuiu demonstrando clima de total sintonia com o gestor socialista. A cerimônia, bastante concorrida, foi realizada num dos auditórios do Espaço Cultural e atraiu autoridades estaduais, bem como figuras como o ex-governador do Rio Grande do Norte, Lavoisier Maia, e o ex-deputado federal João Agripino Neto, que foi candidato ao governo da Paraíba em 1990.

Gervásio Filho recebeu o cargo das mãos do então presidente Adriano Galdino, também do PSB, que em breve discurso enumerou algumas das realizações no biênio lhe coube conduzir, agradeceu a colaboração do governador do Estado e se disse gratificado duplamente – por presidir um Poder influente e por ter assumido a chefia do Executivo em algumas ocasiões, uma delas recentemente, quando RC licenciou-se do cargo e houve um rodízio no comando, com a participação de representação do Judiciário. O governador se referiu aos desafios que enfrenta neste segundo período, culpando, principalmente, a instabilidade política do país pela crise que afeta todos os Estados.

Ricardo mencionou casos de Estados, como o do Rio, que tiveram atraso no pagamento de salários aos funcionários públicos e se disse gratificado pelo fato de que a Paraíba não passou por essa etapa, uma vez que de sua parte procurou manter sob controle as despesas sem deixar de efetuar investimentos em obras públicas. A crise hídrica, simbolizada pelo agravamento da estiagem nos municípios do semiárido e a crise financeira, refletida em perda de receitas, na opinião de Ricardo, reproduzem fielmente a conjuntura que se verifica na Federação. Essa constatação levou-o a propor que os governantes e os agentes políticos tenham sensibilidade para formular soluções viáveis que atendam ao interesse público. Ricardo aludiu a transformações relevantes ocorridas na Paraíba nos primeiros quatro anos de sua administração e que estão tendo continuidade agora. São mudanças, de acordo com ele, que se revestem de um viés cultural porque indicam a mudança de mentalidade no que diz respeito à gestão pública. “Não há caminho para retrocessos nem para práticas políticas ultrapassadas que beneficiavam grupelhos mas não o conjunto da sociedade. É sobre esse diagnóstico que devem refletir as autoridades e os agentes políticos, ou a sociedade como um todo”, expressou Ricardo.

CONFISSÃO – O governador aproveitou o clima para fazer uma confissão sobre o relacionamento que manteve com o falecido deputado Gervásio Bonavides Maia, que foi pai de “Gervasinho” e que presidiu a Assembleia entre 1999 e o começo dos anos 2000. Ricardo, que na época foi do PT enquanto Gervásio era do PMDB, destacou ter aprendido muito com a experiência do ex-parlamentar em termos de visão da gestão pública, diante do perfil executivo que ele ostentava. Foi quando relembrou que como prefeito de João Pessoa pôde contar com Gervásio pai como secretário de Finanças do município, dele recebendo uma valiosíssima contribuição, traduzida no equacionamento dos impasses que habitualmente afetam o setor econômico-financeiro na gestão pública. Mesmo quando militavam em campos opostos, inclusive com Gervásio apoiando o governo peemedebista e Ricardo tomando posições contrárias, a relação era de mútuo e profundo respeito, de acordo com o relato público do governador.

Coutinho deixou claro que estava em marcha um projeto político que iria aproximá-lo cada vez mais do falecido deputado Gervásio Bonavides Maia e insinuou que se as coisas tivessem dado certo ou seguido o rumo que havia sido traçado teoricamente, teria o prazer de contar com o pai de “Gervasinho” como candidato a vice-prefeito de João Pessoa na sua chapa à reeleição em 2008, para o segundo mandato na Capital. As circunstâncias, entretanto, se desviaram das expectativas, e Ricardo acabou tendo como vice o arquiteto Luciano Agra (já falecido), o qual assumiu a titularidade da prefeitura quando da renúncia de RC para disputar, e vencer, as eleições ao governo do Estado em 2010. Na opinião do atual governador, a filiação do deputado Gervásio Filho ao PSB (que Ricardo preside no Estado) e a consolidação da afinidade entre ambos em termos políticos, doutrinários e administrativos, pode abrir caminhos mais largos para projetos futuros. Ele disse que sem prejuízo da autonomia legislativa, tem esperança de que a Assembleia, na gestão de Gervásio Maia, seja parceira da sua administração no cumprimento de metas que precisam ser atendidas por terem sido compromissos assumidos com a população e por constituírem prioridades suas, individualmente, dentro da concepção administrativa que está trilhando. O deputado Gervásio Maia foi enfático ao renovar a disposição de colaboração e conclamou os demais integrantes da Mesa, empossados com ele, para se somarem no esforço comum em prol do desenvolvimento da Paraíba.

Por Nonato Guedes
Fonte: Os Guedes

Sobre o autor

Comente