Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara dos Deputados

0

O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito com 293 votos nesta quinta-feira (2/2) presidente da Câmara dos Deputados pelos próximos dois anos. A vitória amplia a gestão do parlamentar no comando da Casa, iniciada em julho do ano passado, após a renúncia de Eduardo Cunha. Em segundo lugar, ficou Jovair Arantes (PTB-GO), com 105, seguido por Júlio Delgado (PSB-MG), com 28.

Outros quatro candidatos concorriam ao cargo, que vale, na prática, a vice-presidência da República: Luiza Erundina (PSOL-SP); Júlio Delgado (PSB-MG), André Figueiredo (PDT-CE) e Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Rogério Rosso (PSD-DF) desistiu após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, rejeitar os pedidos de impugnação da candidatura de Maia.

Ao defender a sua candidatura antes da votação, Rodrigo Maia — que teve o apoio do PMDB, PSDB, PP, PR, PSD, PSB, DEM, PRB, PTN, PPS, PHS, PV e PTdoB — defendeu as reformas trabalhistas e previdenciárias para retirar o Brasil da crise econômica.

Garantiu que vai privilegiar a discussão de um novo pacto federativo, diante das dívidas dos estados e municípios. Além disso, afirmou que a reforma política é urgente. “A sociedade espera um sistema eleitoral que legitime nossos mandatos, que legitime a participação da sociedade”, disse. Para ele, o atual sistema eleitoral é caro e está sem previsão de financiamento.

Para ele, não só a independência dos poderes é importante, mas também a harmonia. Maia criticou a excessiva interferência do Poder Judiciário no Poder Legislativo. Segundo ele, durante o processo de eleição do presidente da Câmara essa interferência aconteceu por iniciativa dos próprios parlamentares. “Até um juiz de primeira instância se alvorou em interferir na nossa eleição”, citou.

“Por isso, quando se fala em Câmara forte, precisa se atuar para a Câmara ser forte”, defendeu. “Precisamos atuar para resolver os nossos problemas aqui dentro”, completou.

Antes do pleito, cada um dos seis candidatos teve 10 minutos para discursar no plenário aos colegas. Em meio aos discursos dos líderes dos partidos na Câmara, parlamentares fizeram um minuto de silêncio em intenção da ex-primeira-dama Marisa Letícia. A família do ex-presidente Lula autorizou a doação de órgãos dela na manhã desta quinta.

Barrados
O vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), impugnou pela manhã seis candidaturas que haviam sido registradas para cargos da Mesa Diretora. A votação para escolher quem vai ocupar as vagas ocorre após a eleição para presidente da Casa.

Segundo a Secretaria-Geral da Mesa Diretora, 14 urnas eletrônicas foram  instaladas para a votação.

Fonte: Metrópoles

Sobre o autor

Comente