Compartilhe

MAIOR ESCÂNDALO ENVOLVENDO SORTEIO DE PRÊMIOS PODE VIR DE CAMPINA GRANDE E DESENCADEAR OPERAÇÃO “DEU AZAR”

Nosso blog recebeu uma informação na noite de hoje que se realmente acontecer é um dos maiores escândalos envolvendo sorteio de prêmios por empresas na Paraíba que pode desencadear até mesmo uma operação da polícia federal.  Fomos informados que uma empresa responsável por sorteio de prêmios na região de Campina Grande e cidades vizinhas, planeja uma manobra na tentativa de se livrar dos processos envolvendo seu nome.

Segundo uma fonte ligada a empresa, revelou que a estratégia é dar baixa no atual CNPJ para driblar a justiça e as ações judiciais, com isso, um novo CNPJ seria aberto, constituindo assim uma nova empresa, dando um aspecto limpo para poder atuar sem restrições.

Além de criar um nome fantasia e uma nova marca definida como “PBCAP”, toda a estrutura física e pessoal seria mantida para atender os interesses do responsáveis de forma imediata.

Um alerta foi dado aos órgãos competentes como ministério público federal, estadual, procon, polícias civil e militar e polícia federal. Qualquer ato que venha comprometer a sociedade, os meios serão utilizados para defender o cidadão.

« Voltar

Política

Fantástico revelou que Dr.Bosco meteu a mão em mais de MEIO MILHÃO junto com Wilson Santiago que embolsou 1 MILHÃO em propina

Política

Vereadora de Patos acusa prefeito Ivanes de espalhar áudios insinuando que Dinaldinho recebia propina de empresa do lixo

Política

Uiraúna:Leninha precisa se desintoxicar do grupo de Bosco e se distanciar dos lobos ao seu lado

Política

O delator sumiu! A quem interessa a morte de Daniel Gomes? Ricardo Coutinho mandaria matar?

Política

Presidente da Câmara Municipal de Patos estaria sendo investigada por suposto mensalinho a vereadores aliados

Política

Sales Junior teria recebido 800 Mil de propina de empresa do lixo quando era prefeito, ele nega a denúncia e vai processar autor

Política

A CALVÁRIO chegou até Hugo e Nabor, o que vem por aí é sombrio para os dois

Política

Pergunte a Sales, não a mim!