Compartilhe

MAIOR ESCÂNDALO ENVOLVENDO SORTEIO DE PRÊMIOS PODE VIR DE CAMPINA GRANDE E DESENCADEAR OPERAÇÃO “DEU AZAR”

Nosso blog recebeu uma informação na noite de hoje que se realmente acontecer é um dos maiores escândalos envolvendo sorteio de prêmios por empresas na Paraíba que pode desencadear até mesmo uma operação da polícia federal.  Fomos informados que uma empresa responsável por sorteio de prêmios na região de Campina Grande e cidades vizinhas, planeja uma manobra na tentativa de se livrar dos processos envolvendo seu nome.

Segundo uma fonte ligada a empresa, revelou que a estratégia é dar baixa no atual CNPJ para driblar a justiça e as ações judiciais, com isso, um novo CNPJ seria aberto, constituindo assim uma nova empresa, dando um aspecto limpo para poder atuar sem restrições.

Além de criar um nome fantasia e uma nova marca definida como “PBCAP”, toda a estrutura física e pessoal seria mantida para atender os interesses do responsáveis de forma imediata.

Um alerta foi dado aos órgãos competentes como ministério público federal, estadual, procon, polícias civil e militar e polícia federal. Qualquer ato que venha comprometer a sociedade, os meios serão utilizados para defender o cidadão.

« Voltar

Política

CIDADES Duas novas passagens molhadas estão em fase de conclusão na zona rural de São José de Piranhas

Política

Prefeitura de São José de Piranhas inicia obras da praça do distrito de Piranhas Velha, com pista de caminhada e Academia da

Política

Anibal recebe apoio do Pastor Isaac Venerando, filho do Pastor Presidente das Assembleias de Deus na Paraíba

Política

Opinião: A dupla traição a João de Dr. Damião

Política

Cícero Lucena promove encontro descontraido com jovens em pleno Centro Histórico de João Pessoa

Política

Prefeitura anuncia Obra para reforma de matadouro público de quase meio milhão em São José de Piranhas

Política

Cícero Lucena visita bairros e debate sobre Saúde com população em João Pessoa

Política

Delegado deputado diz em debate que a corrupção tem ser praticada e não falada