Compartilhe

OPERAÇÃO TIMER: Polícia prende homem que diz ter sido contratado para matar ex-governador Ricardo Coutinho

Um homem suspeito de extorquir e ameaçar de morte o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, foi preso em Pernambuco. A prisão, divulgada nesta sexta-feira (22), ocorreu no dia 16 de maio deste  ano, mas foi mantida em sigilo para não prejudicar as investigações.

O homem foi preso durante a Operação "Timer',  deflagrada pela Polícia Civil da Paraíba (PCPB), em parceria com a Polícia Civil de Pernambuco e Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O caso começou a ser apurado no dia 11 de maio deste ano, quando o delegado geral da Polícia Civil da Paraíba, Isaías Gualberto, tomou conhecimento que Ricardo Coutinho estava sendo extorquido e ameaçado de morte.

Segundo as investigações, o político recebeu por meio de uma rede social ameaças dizendo que uma organização criminosa, com atuação nacional, havia sido contratada por R$ 2 milhões para matá-lo.        

O suposto homicídio ocorreria no dia 16 de maio deste ano, mas a ordem seria cancelada se a vítima pagasse R$ 3 milhões ao comando  da organização. 

Em seguida, o suspeito revelava  dados pessoais da vítima, para demonstrar que conhecia a rotina do ex-governador.  

O autor das ameaças chegou ao extremo de enviar a imagem de um temporizador, indicando que o tempo para o pagamento exigido estava acabando .

O Grupo de Operações Especiais da PCPB (GOE) foi acionado para investigar o caso.  Com apoio da Unidade de Inteligência da PCPB e Laboratório de Operações Cibernéticas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a equipe conseguiu identificar e localizar o suspeito na cidade de Santa Cruz de Capibaribe (PE).

Após ter a prisão decretada pela Justiça, o homem foi conduzido para o Presídio de Santa Cruz de Capibaribe pelo GOE, com o apoio de equipes da 17ª Delegacia Seccional de Polícia Civil de Pernambuco.

No celular do suspeito de 22 anos, a Polícia ainda encontrou indícios de ameaças praticadas contra  o  atual governador de São Paulo, João Dória, e contra o ex-candidato a Presidência da República, João Amoêdo.

O aparelho foi apreendido e será periciado.   

 

Fonte: ClickPB

« Voltar

Saúde

Patos lidera número de casos de covid-19 na Paraíba nas últimas 24 horas

Política

Sincericídio: candidato a prefeito no sertão diz que tem ‘poder para fazer o que quer’ e compara oposição ao ‘priquito de uma gi

Política

“Nada de tapetão” diz defesa de Cícero Lucena após Justiça negar pedido de impugnação protocolado por Wallber

Política

DESTAQUE NACIONAL: Ricardo Coutinho aparece em segundo lugar em índice de rejeição entre candidatos a prefeito

Política

Justiça Eleitoral defere registro de candidatura de Cícero e ainda condena adversário a pagar multa por litigância de má-fé

Política

Bolsonaro diz que anunciará seus candidatos duas semanas antes das eleições municipais

Política

Eleições 2020 têm mais de 2 mil candidatos listados como líderes religiosos

Entretenimento

Cantora Vanusa tem alta da UTI e segue para a enfermaria