Compartilhe

Oposição recuou ao pedir afastamento de Dinaldinho,vereadores da base agora querem a instalação de duas CPIs contra Chica Motta

O feitiço virou contra o feiticeiro e a gigantesca oposição virou um gatinho para o tamanho do leão que se tornou a situação dentro da Câmara de Patos.  A sessão desta terça feira foi bastante movimentada com a presença de dezenas de pessoas para acompanhar o desenrolar das coisas.

Estava previsto que nesta sessão, seria feito a leitura do documento pela Vereadora Nadir e os demais vereadores da base de oposição, onde pede afastamento do Prefeito com a alegação que o mesmo teria ultrapassado os gastos no São João 2017. Por fim, o documento nem se quer foi protocolado, enquanto que, naquele momento, os vereadores da situação já vinham com uma rebordosa, revidando logo em seguida com a apresentação de dois pedidos de abertura de CPI na Câmara Municipal.

A primeira CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) é referente ao programa da FUNASA para construção de casas através de convenio com a secretaria de habitação onde em 2016, teria sido desviado mais de MEIO MILHÃO de reais.

A Segunda CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) se refere a construção da UPA do Bairro do JATOBÁ onde todo valor de investimento teria sido gasto pela gestão passada mesmo sem ter concluído essa casa de saúde.

Se a oposição levou na brincadeira a história de afastar Dinaldinho sem fundamentação jurídica, a situação agora vai encontrar fundamentos bem profundos para terminar de afundar o grupo da corrente do atraso que a justiça impediu até de terminar o mandato.

« Voltar

Social

Sctrans realiza atividades dentro da Semana Nacional do Trânsito

Política

Em carta, Lula manda general Mourão fazer curso de humanismo : “não julgue avós e mães pobres pelo seu conceito medíocre”

Policial

Agentes penitenciários são presos por venda de celulares a R$ 15 mil dentro do PB1