Compartilhe

Paraíba: Prefeito foi eleito, mas nunca exerceu mandato, Ministério Público deve investigar suposta venda de mandato ao Vice

Um fato inusitado marca a vida política da cidade de Desterro, cidade do interior da Paraíba, região da serra de Teixeira. Nas eleições de 2016, as eleições foram disputadas entre dois candidatos.De um lado, Dilson Almeida, popularmente conhecido por Didi, e na outra chapa, a professora Rosangela Leite. Após o termino da eleição, quem saiu vitorioso foi o Didi, obtendo 2.797 votos, 51.15% da votação, levando Rosângela ao 2º lugar, obtendo, 2.671, 48.85% dos votos. 
Eleição definida, Desterro decidiu pelo voto democrático, garantiu a vitória de Didi.  O que o povo não sabia, era de um suposto golpe que seria dado novamente, verdadeiro estelionato político.  Em uma manobra com seu vice, o prefeito Didi não assumiu a prefeitura e passou a entrar com várias licenças junto a câmara municipal para permitir que o vice, Valtécio de Almeida, o Senhor, fosse detentor de todos os poderes e assumisse como prefeito até hoje.
Na cidade e na roda política, tal decisão, foi tida como um golpe e comentam-se até  em compra de mandato pelo Vice para assumir o poder. 
Recentemente estourou uma bomba na paraíba, envolvendo a venda de mandato, resultando na operação xeque mate que prendeu, prefeito, vice prefeito e vereadores do município de Cabedelo.  Há quem diga, que após inúmeros pedido de licença do prefeito, abrindo mão de não assumir o cargo, chegando a Câmara Municipal solicitar o encaminhamento do prefeito a uma junta médica para provar realmente seu estado de saúde, porém, ele teria se negado.

« Voltar

Entretenimento

PBCap , EX-BILHETÃO JÁ PASSA POR DIFICULDADES E NÃO CONSEGUE PAGAR PRÊMIO DE 500 REAIS

Política

Sales Junior desmascara Ivanes e pega ele na mentira

Policial

Agente fujão? Agente da STTRANS estaria abandonando serviço para fazer um extra como músico