Compartilhe

Ricardo Salles pede demissão do Ministério do Meio Ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu demissão, na tarde desta quarta-feira (23/6), ao presidente Jair Bolsonaro. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

Salles ainda agradeceu por ter sido escolhido por Bolsonaro. “Cargo esse que muito me honrou o convite e que eu honrei, da melhor forma possível, ao longo de dois anos e meio, procurando colocar em prática a orientação que foi dada pelo senhor presidente da República, Jair Bolsonaro, desde o primeiro dia de governo”, declarou.

Alvo de duas investigações no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro estava sob pressão e alegou motivos familiares para deixar o cargo, apesar do respaldo do Palácio do Planalto.

Substituto

No lugar de Salles, ficará no cargo o secretário da Amazônia, Joaquim Álvaro Pereira Leite. 

Leite foi conselheiro da Sociedade Rural Brasileira (SRB) por 23 anos.

Consta, no site da SRB, que o grupo apoia a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), conhecida como bancada ruralista.

Polêmicas

A gestão de Salles foi marcada por polêmicas. Uma delas envolve a reunião ministerial de 22 de abril de 2020.

Na ocasião, o então titular do Meio Ambiente sugeriu a Bolsonaro que o governo aproveitasse a pandemia da Covid-19 para “ir passando a boiada”, alterando regras ambientais.

O agora ex-ministro é alvo de inquérito por supostamente ter atrapalhado investigações sobre apreensão de madeira.

A suspeita foi apresentada pela Polícia Federal. Salles nega ter cometido irregularidades.

 

crédito: metrópoles

« Voltar

Pelas Redes Sociais

foto